Tensão: Polícia francesa impede novo ataque terrorista em Paris

Várias áreas no centro de Paris estão sob controle da polícia e fechadas ao público(Foto: Reprodução)

Paris, a capital francesa, amanheceu a sexta-feira(3), sob clima de tensão, de novo, depois que um soldado francês disparou cinco vezes contra um homem armado com uma faca no Carrousel do Louvre, que é o centro comercial subterrâneo do museu. O suspeito chegou a atacar o policial. O primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, disse que a agressão no Louvre é um “visível” ataque de caráter terrorista.

O suspeito foi atingido na barriga e ficou gravemente ferido, mas permaneceu consciente, de acordo com o jornal francês “Le Monde”. O jornal diz o policial, que faz parte da operação Sentinelle, ficou ferido no antebraço. O periódico diz ainda que o suspeito levava dois facões e que não levava explosivos, segundo a France Press.

Louvre, no centro de Paris, um dos pontos turísticos mais importantes da França está fechado por causa da ocorrência(foto: Reprodução)
Louvre, no centro de Paris, um dos pontos turísticos mais importantes da França está fechado por causa da ocorrência(foto: Reprodução)

A polícia francesa confirmou que o suspeito fez ameaças e gritou “Allahu Akbar” (“Alá é grande”, em árabe). Para o Ministério do Interior, o incidente é considerado grave.
Segundo a polícia, o incidente ocorreu por volta das 10h (hora local, 7h em Brasília) quando o suspeito, que carregava duas mochilas nas costas, desceu na praça do Carrousel e seguiu em direção ao Louvre. O agressor foi em direção a policiais e militares gritando “Allahu Akbar”.

O chefe da polícia de Paris afirmou que observações levam a acreditar que o homem queria realizar um ataque terrorista. “Estamos lidando com um ataque de um indivíduo que era claramente agressivo e representava uma ameaça direta, e cujos comentários nos levam a pensar que ele gostaria de ter realizado um ataque terrorista”, disse o chefe da força policial da capital francesa, Michel Cadot.

O museu foi esvaziado e a polícia restringiu o acesso ao estabelecimento, no 1º arrondissement no centro da capital francesa. Por medida de segurança, a estação Palais Royal Musée du Louvre, da Linha 1, foi fechada.

O público que estava no museu no momento do ataque, cerca de 250 pessoas, foi mantido afastado e confinado em uma parte do museu segura, segundo Cadot. A área ao redor do museu, que atrai diariamente milhares de visitantes, foi isolada pela polícia, constatou um jornalista da AFP.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*