Tema da redação do Enem 2017 surpreende professores de todo o Brasil; internautas elogiam

O tema da redação deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) surpreendeu professores que trabalharam na preparação dos alunos. Na prova que está sendo aplicada hoje (5), os candidatos deverão falar sobre os desafios para formação e educacional de surdos no Brasil.

O professor de redação Márcio Calixto, do Rio de Janeiro, disse que esse não era um tema esperado. “Apesar de muito ter se falado sobre inclusão, mas principalmente dos portadores de necessidades especiais de uma maneira ampla, não dos surdos de forma específica. Não é um tema tranquilo de ser escrito, o aluno vai ter que se dedicar para poder encontrar os argumentos”, disse.

Calixto avaliou o tema deste ano como “extremamente humano e muito bem-vindo”. “Os temas do Enem têm sido sempre muito humanos, e eles não fugiram dessa característica. São temas que pedem uma proposta de intervenção, exigem do candidato uma visão mais completa, mais humana e mais empática, de se colocoar no lugar do outro que precisa de ajuda.”

A coordenadora de Redação de um colégio de Brasília, Carolina Darolt, disse que a preparação dos alunos não envolveu essa questão específica. “Ninguém foi tão a fundo assim, abordando uma questão tão específica. Nós falamos sobre questões de minorias, de educação de maneira geral, sobre as deficiências”, contou.

Mesmo assim, ela avalia que o tema não é difícil, mas vai exigir que o candidato preste atenção nos textos oferecidos para subsidiar a redação. “É um tema muito tranquilo, mas vai exigir que o participante faça uma leitura atenta da coletânea. Se não ele corre o risco de abordar o tema tangencialmente, de falar sobre educação, sobre minorias, e esquecer de pontuar a questão da educação para os surdos. Essa é a única dificuldade.”

Para ela, a mudança nas regras do Enem, que agora não permitem mais atribuir nota zero para quem desrespeitar os direitos humanos, não vai atrapalhar na elaboração da prova. “Ainda mais com esse tema tão específico, é muito pouco provável que alguém vá atacar os direitos humanos. Se fosse outra questão como penitenciárias, teria mais chances. Com esse tema de educação para os surdos, foge um pouco dessa polêmica dos direitos humanos.”

O tema da redação deste ano segue a tendência das últimas edições do Enem, que costuma abordar temas sociais. No ano passado, o tema foi Caminhos para Combater a Intolerância Religiosa no Brasil. Violência contra a mulher, publicidade infantil, Lei Seca e movimento imigratório também foram abordados nos últimos anos.

Hoje(5) foi o primeiro dia de provas do exame, e também com provas de linguagens e ciências humanas. O exame começou a ser aplicado às 13h30, no horário de Brasília, para cerca de 6,7 milhões de candidatos em todo o país.

Elogios

Em sua maioria, os internautas classificaram como difícil o tema Desafios para Formação Educacional de Surdos no Brasil. “Legal mesmo vai ser quando essa galera que tá fazendo o #ENEM sair hoje e vir pro tt [Twitter] reclamar do tema da redação”, disse um dos internautas. “O que as pessoas poderão falar sobre esse tema da redação, se nem a própria educação discute? #Enem”, escreveu outro.

Outros comemoraram o tema e alertaram que a educação inclusiva é pouco discutida no país. “Adorei o tema redação !!! Sou surda tenho orgulhosa ! Boa sorte pra os candidatos!! #Enem”, “Não acredito que o tema é sobre inclusão! Eu adoro esse tema e libras foi um dos melhores cursos extracurriculares que já fiz #Enem”, “Moral da história da redação do #Enem: ser professor não é ser adivinho de algo particular, mas ensinar algo universal que fundamente tudo”, “Sobre o tema da redação do #Enem: achei importante e interessante em um país em que deficientes não têm muitas oportunidades…”, escreveram.

Alguns internautas fizeram comentários também sobre a língua brasileira de sinais (Libras) e seus homônimos. “Têm muitos alunos no #Enem pensando: O q q o Brasil tem a ver com a moeda utilizada no Reino Unido? #Libras #ShowDosAtrasados #RedacaoEnem”, “ Deveriam ensinar nas escolas, não só libras, mas todos os signos . #enem #G1noEnem”, escreveram os internautas.

Um deles aproveitou para fazer a divulgação dos aplicativos Hand Talk e ProDeaf, que fazem tradução automática de textos e áudios para libras. “Aproveitando o embalo do tema da redação do #enem esses 2 apps traduzem o q vc escreve pra libras, tornando possível se comunicar com surdos”.

Entre tantas, a maioria das publicações mantêm o bom humor. “Acho que o povo nunca vai ficar feliz com um tema de redação de #Enem nem quando for sobre as férias…”, ironizou uma internauta sobre a clássica redação sobre as últimas férias que muitos estudantes fazem na escola.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*