Segunda edição do projeto Som na Concha estreia com show de Zeca Baleiro

O cantor e compositor Zeca Baleiro é a primeira atração da segunda edição do projeto Som na Concha, que tem patrocínio da Vivo, via plataforma Vivo Transforma. O maranhense levará para Concha Acústica do Teatro Castro Alves, no dia 11 de março, a partir das 18h, o show que celebra os 20 anos do lançamento de seu primeiro disco, “Por Onde Andará Stephen Fry?”.

A noite ainda ter show de abertura de Marcos Clement, interpretando músicas autorais que estarão em seu primeiro CD a ser lançado este ano e sucessos do cantor Raul Seixas. Os ingressos serão vendidos a R$ 40 e R$20 (cota de 40% de meia entrada), na bilheteria e balcões do TCA e no site ingressorapido.com.

No espetáculo, Zeca Baleiro estará acompanhado por dois amigos com quem tem dividido palcos e estúdios em ocasiões diferentes ao longo de sua carreira: Tuco Marcondes (guitarras e vocais) e Adriano Magoo (teclados, samplers, sintetizadores e acordeon). Zeca Baleiro vai fazer um passeio pela sua discografia, mostrando alguns lados B e arranjos contagiantes de canções já consagradas como “Era Domingo”, “Telegrama”, “Meu Amor Minha Flor Minha Menina” e “Babylon”. O público também poderá esperar surpresas de Zeca Baleiro, que costuma preparar releituras de músicas de outros artistas. “O resto é surpresa!”, diverte-se o cantor.

O projeto Som na Concha é uma realização Trevo Produções, com consultoria de marketing cultural da Caderno 2 Produções e patrocínio da Vivo e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Nesta temporada, serão três edições, com dois shows por dia, sendo uma apresentação por mês, de março a maio.

O Som na Concha aconteceu pela primeira vez entre os anos de 2012 e 2013, com as apresentações dos artistas Arnaldo Antunes, Tom Zé, e as atrações locais O Círculo e Aparelhos Multiuso. Na ocasião, os shows tiveram grande repercussão na mídia e grande sucesso de público, contribuindo para movimentar a cena cultural da capital da baiana.

Concha

O projeto Som na Concha tem o intuito de viabilizar a realização de shows de qualidade na nova Concha Acústica do Teatro Castro Alves, com artistas nacionais renomados, levando lazer e cultura à população a preços populares, além de promover o intercâmbio entre artistas locais e nacionais e valorizar a produção musical do estado.

A proposta é preencher o calendário cultural deste espaço ao longo do ano com uma programação artística rica e de qualidade, tendo sempre uma atração local de abertura, a fim de dar oportunidade aos novos artistas, e a apresentação de um artista renomado de nível nacional.

O projeto também contempla atividades de capacitação profissional gratuitamente a estudantes que buscam se aprimorar nas áreas de engenharia de shows e eventos, possibilitando que participantes de projetos socioculturais acompanhem todas as etapas de montagem e realização de um grande show.

A cada edição, será escolhido um projeto sociocultural que atue com jovens de baixa renda e estes serão levados ao espaço da Concha Acústica do Teatro Castro Alves para aprenderem ao vivo o funcionamento de um grande evento, desde a montagem, passagem de som, show e desmontagem. Os artistas também serão convidados a interagirem com estes jovens, dando dicas e passando alguns ensinamentos de anos de experiência de palco.

Vivo

O Som na Concha tem o patrocínio da Vivo via plataforma Vivo Transforma, que protagoniza e apoia projetos pautados na formação musical para jovens e na democratização do acesso à música e ao teatro, com ingresso solidário ou de baixo custo. “Ficamos muito contentes em proporcionar ao público baiano o acesso a projetos de qualidade como o Som na Concha, que diversifica, conquista plateias e deixa um legado cultural relevante para a sociedade por meio da música”, diz a diretora de Sustentabilidade da Vivo, Joanes Ribas. A Bahia é um dos principais estados a receber o incentivo cultural da Vivo. Em 2016, foram mais de 3,8 milhões de reais aplicados em nove projetos que beneficiaram mais de 200 mil pessoas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO