“Se não houver acordo, quarta-feira(23), a Bahia amanhece sem ônibus”, diz Sindicato dos Rodoviários

A população de Salvador e de outras cidades da Bahia começa a ser avisada sobre a mobilização dos rodoviários que, de novo, vão parar a circulação de coletivos

O diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, informou no começo da tarde desta sexta-feira(17), que, caso não haja acordo entre os trabalhadores do setor e os empresários, uma greve está definida e aprovada em assembleia realizada pela categoria, a partir da zero hora da próxima quarta-feira(23). Ele disse ainda que está confirmada a paralisação de 24 horas no domingo, em toda a cidade.

De acordo com o dirigente, a greve vai atingir todas as empresas do transporte coletivo de Salvador, além dos ônibus de empresas que fazem transporte intermunicipal para todo o estado, bem como os que são fretados por indústrias do Polo de Camaçari.

Também em entrevista, o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, disse que a prefeitura está preparando um plano de emergência para evitar que a população da capital fique completamente sem ônibus a partir da meia noite do sábado, até a meia noite de domingo, como informaram os rodoviários.

Para a segunda-feira, estão marcadas reuniões de negociação entre empresários e rodoviários, também com a participação da prefeitura e da Superintendência Regional de Trabalho e Emprego.

Indagado sobre as alegações feitas por empresários, afirmando que não há possibilidade de negociar aumento de salário e outros itens por conta da crise pela qual as empresas atravessam, Daniel Mota foi enfático: “Nós não construímos a crise!”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*