Pra indignar: Segurança de shopping tenta impedir que criança negra almoce em praça de alimentação; assista

Atualização às 23h37

A ação de um segurança do Shopping da Bahia causou indignação nesta segunda-feira(11), depois que ele tentou impedir um rapaz de comprar almoço para uma criança vendedora de doces na área do estabelecimento. Kaique Sofredine seguiu com o menino e lá dentro foi surpreendido. Tudo foi filmado por uma mulher que acompanhou a tentativa do segurança, inclusive, de tomar o prato com o almoço escolhido pela criança, aparentemente, de 10 anos de idade.

Kaique Sofredine, o rapaz que resistiu à ordem do segurança, insistiu em pagar a despesa e desafiou: “Vai comer, sim. Pode chamar quem você quiser. A criança não está fazendo nada e eu vou pagar tudo!”.

Mesmo diante de várias pessoas que assistiam à cena, o segurança chegou a avançar sobre o prato que seria colocado em uma bandeja, mas a vendedora evitou que ele o pegasse. A seguir, ele agarrou a criança pelo braço, mas o rapaz voltou a impedir que ela fosse retirada do shopping à força e voltou ao caixa. “Queria que fosse o seu filho”, disse o rapaz, indignado, enquanto o vigilante usava um rádio de comunicação para chamar outros colegas de trabalho.

Em alguns minutos, o rapaz e a criança estavam cercados, mas um homem que parecia ser o chefe da equipe de seguranças, conversou e a criança acabou sendo levada a uma mesa onde almoçou.

Ainda na noite, o Shopping da Bahia informou que o segurança é funcionário direto do empreendimento e que não dará detalhes sobre o profissional nem o que irá ocorrer com ele. Em nota, pediu desculpas ao público e diz que a conduta do segurança “não condiz com o treinamento recebido pelos funcionários”, citando a atitude do supervisor de segurança que autorizou o atendimento o almoço da criança.

A nota, na íntegra é a seguinte:
O Shopping da Bahia vem a público pedir desculpas pelo ocorrido. A postura adotada não condiz com o treinamento recebido pelos funcionários, tanto que a atitude tomada pelo supervisor de segurança reforça o direito do cliente e o acolhimento com a criança. Reforçamos que nossa operação atua em alinhamento com órgãos de defesa dos direitos humanos, como o Conselho Tutelar e o Juizado de Menores. O empreendimento reforça ainda que, em seus 42 anos de história, sempre teve orgulho de manter uma relação de proximidade e respeito com seus clientes, valorizando a cultura e o povo da Bahia.

Clique AQUI para assistir toda a confusão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*