Polícia Federal está nas ruas de Salvador para prender quadrilha acusada de fraudes contra a previdência social

De acordo com as investigações o grupo já conseguiu cerca de meio milhão de reais com as fraudes

Cerca de 50 policiais federais e 12 servidores da Previdência Social cumprem nove mandados de busca e apreensão na cidade de Salvador, na Operação Contrafeito, que começou nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira(13), contra a atuação de um grupo criminoso especializado em fraudes à Previdência Social..

A Polícia Federal e o Núcleo de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda estão atuando em conjunto nessa ação e, de acordo com as investigações, foi apurado que o grupo atuava desde 2012 e que os envolvidos utilizavam-se de documentos falsos para que iniciavam processos de requerimento de benefícios previdenciários.

O grupo é acusado de utilizar relatórios e exames médicos falsos com o ajuda de servidores do INSS, também envolvidos nas fraudes. O prejuízo apurado até o momento é de cerca de R$ 500 mil.

Todos os envolvidos vão responder pelos crimes de estelionato contra à Previdência Social. As penas previstas vão de 1 a 5 anos de reclusão, além de multa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*