Polícia apresenta balanço do carnaval 2018; agressão a estudante na Graça não foi levada em conta

Agressão ocorreu na noite da sexta-feira(9), quando estudante voltada do circuito para casa

Secretário de Segurança Pública(SSP), Maurício Barbosa, em entrevista coletiva(Foto: Divulgação/SSP)

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública, divulgadas na manhã desta quarta-feira(14), não houve qualquer registro de morte nos circuitos oficiais do Carnaval 2018. Segundo a SSP, os dias oficiais de festa ocorreram sem qualquer homicídio ou tentativa, lesão corporal dolosa ou latrocínio. O balanço não considerou a agressão sofrida  pelo estudante Kaíque Abreu, 22 anos, no bairro da Graça, quando voltava para casa após participar da festa. Dois homens foram presos e um menor apreendido.

Câmera de vigilância instalada em prédio mostra momento da agressão ao estudante que caminhava de volta pra casa, na rua Manoel Barreto, na Graça

Edson Rodrigues, 26 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira, na casa dele, na Capelinha do São Caetano e, segundo a polícia, admitiu ter agredido o jovem.

“Ele foi encontrado na residência dele. Não ofereceu nenhuma resistência. Ele admitiu a prática e alegou em sua defesa que estaria no circuito do Carnaval e em certo momento se envolveu em um briga. Quando estava no embarque para casa, ele quis descontar em alguém. E essa pessoa infelizmente foi o Kaíque”, disse o delegado José Bezerra, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP).

A polícia prendeu um outro homem identificado como Bruno Fernando e apreendeu um adolescente de 17 anos, na Avenida Centenário, que estavam com o carro usado após o crime. Outro adolescente é procurado.

Balanço

Pelos dados apresentados em entrevista coletiva, nos circuitos Dodô, Osmar e Batatinha foram registrados 99 casos de lesões corporais, o mesmo número do ano passado. Destes, apenas um caso, relacionado à violência contra a mulher, foi considerado grave. A vítima já teve alta médica.

Embora se mantenha estável em 2018, o número de lesões corporais segue uma tendência de redução ano após ano. Comparando os índices de 2011 aos de 2018, este tipo de crime caiu em 55,4%, passando de 222 para 99.

Os crimes contra o patrimônio (roubos e furtos) seguiram o mesmo ritmo de decréscimo. Em 2018 foram 764 ocorrências contabilizadas, contra 919 no ano passado, representando, queda de 16,9%. Em relação a 2011 (968 x 764), a redução alcança a marca de 16,9%.

“Ano a ano mostramos que planejamento, empenho e investimento fazem da polícia baiana a mais preparada, no Brasil, para atuar em eventos com multidões. Se tudo correu bem o mérito é de cada policial e bombeiro que tomando sol e chuva, andando quilômetros, fizeram o melhor para servir baianos e turistas”, enfatizou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Produtividade

Os portais de abordagem tiveram, mais uma vez, um papel fundamental para a ausência de crimes contra a vida nos circuitos, segundo o secretário de Segurança. Mais de 1,5 milhão de foliões foram revistados, nos 42 acessos, distribuídos nos principais acessos, conforme dados da Polícia Militar.

Detectores de metal, câmeras acopladas nas fardas e cães farejadores ampliaram as abordagens, resultando em 494 objetos cortantes apreendidos, sendo que 233 foram consideradas armas brancas.

Ao longo dos dias de festa foram conduzidas 2.164 pessoas, sendo 55 presas em flagrante. Quatro armas brancas foram apreendidas em abordagens dentro dos circuitos e geraram ocorrências policiais nas unidades judiciárias.

Entre os flagrantes, quatro prisões foram de violência contra a mulher, crime que também gerou seis conduções aos postos da Polícia Civil, e mais de 3.000 abordagens pela Operação Ronda Maria da Penha nos dias de festa.

Ainda segundo a SSP, as forças de segurança retiraram das ruas porções de drogas (maconha, cocaína e crack), tubos de lança perfume, comprimidos de ecstasy, entre outros entorpecentes, além de conseguir reduzir em 60% os índices de roubo a ônibus na cidade, no período.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*