Golpe pelo WhatsApp pode ter atingido 350 mil usuários; confira se você foi vítima

Promessa de lanche de graça em rede de fast food é falsa e vítima tem celular invadido

Cerca de 350 mil usuários do aplicativo WhatsApp, um dos mais populares do mundo, podem ter sido vítimas de um golpe, pois clicaram em um link malicioso que promete descontos na rede de fast food Burger King. Essa quantidade de vítimas foi apenas nos primeiros dias de 2018, de acordo com informações do DFNDR Lab, laboratório da PSafe especializado em segurança digital.

O link que traz uma pesquisa de satisfação sobre o atendimento nos restaurantes, levando o usuário a acessar um site com promessa de que, após responder as perguntas e compartilhar a pesquisa com 30 amigos, a vítima será agraciada com um cupom de R$ 50 para gastar com lanches.

Mas, após finalizar as respostas e realizar um rápido cadastro, o celular é inscrito em serviços pagos de SMS e as vítimas são induzidas a baixar apps falsos que infectam o smartphone e o tornam vulneráveis a golpes financeiros.

Segundo a DFNDR Lab, a assessoria de imprensa do Burger King confirmou que a promoção se trata de um golpe e reforçou que promoções verdadeiras são divulgadas somente por meio de promoções em seus canais oficiais, como site e Facebook, além dos cupons físicos.

Este é o segundo grande golpe no WhatApp utilizando o nome de uma multinacional famosa em menos de um mês. No final de dezembro, informações divulgadas pela Kaspersky Lab e publicadas com exclusividade pelo TechTudo, mostravam um outro crime, desta vez, utilizando a marca do Wallmart Brasil. Nele, prometia-se R$ 40 mil em prêmios na rede de lojas a varejo. Mais de 1,5 milhão de usuários caíram no golpe, que também instalava aplicativos perigosos no smartphone.

Além disso, essa não é a primeira vez que o Burger King tem sua marca envolvida em crimes digitais. Em 2016, um golpe muito parecido foi divulgado pela empresa de segurança digital ESET, onde usuários também eram enganados por uma suposta pesquisa de opinião que ofereceria, em troca, R$ 50 reais de desconto na compra de alimentos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*