Oferta de emprego temporário em Salvador deve crescer mais de 100% no fim deste ano

Interessados em vagas temporárias devem começar a entregar currículos a partir de novembro

As vagas temporárias para o fim do ano, principalmente no comércio, podem representar para muitos uma possibilidade de contratação definitiva ou uma renda extra para os gastos de dezembro e janeiro. Na Bahia, 3 mil vagas devem ser oferecidas pelo comércio entre o fim do ano e o começo do carnaval, número três vezes maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando 1 mil vagas temporárias foram abertas.

Uma pesquisa encomendada pela Federação do Comércio da Bahia(Fecomércio), indica que o número de famílias baianas endividadas reduziu 3% no segundo semestre deste ano, até o mês passado, o que indica um aquecimento no setor, de acordo com a expectativa dos empresários.

Na Baixa dos Sapateiros, local tradicional de comércio popular, a estimativa é de que haja cerca de 1.500 empregos temporários nesse período de fim de ano. Os currículos dos interessados vão ser recebidos a partir de 1º de novembro, pela Associação dos Lojistas da Baixa dos Sapateiros e diretamente pelas lojas que vão aumentar o quadro de vendedores.

Em Brasília, pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF) indicou que 31,8% dos empresários farão contratações temporárias. As vagas criadas serão aproximadamente 3,9 mil até o Natal. No ano passado, 16,3% contrataram e 3,8 mil postos temporários foram abertos. O levantamento ouviu 425 lojistas de shopping e de rua, de 15 setores diferentes, entre 7 e 9 de agosto.

O Serviço de Proteção ao Crédito(SPC Brasil) e a Câmara Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) estimaram a abertura de 51 mil vagas extras no final deste ano a partir de pesquisa feita com 1.168 empresários dos setores de serviços e de comércio varejista, localizados nas capitais e interior do país.

Já a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) prevê que mais de 73 mil pessoas serão contratadas pelo comércio brasileiro para as festas de fim de ano, com alta de 10% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram geradas 66,7 mil vagas temporárias de emprego.

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*