Número de homicídios foi o mesmo de 2015

Dados foram divulgados nesta quarta-feira (10), pela Secretaria de Segurança Pública

Entrevista coletiva foi realizada na manhã desta quarta-feira (10) (Foto: Pedro Moraes/GOVBA)

O governo do Estado divulgou, no início da tarde desta quarta-feira, o balanço final do Carnaval 2016. De acordo com o relatório, a segurança pública registrou diminuição de 16,7% nas tentativas de homicídios (cinco em 2016 e seis em 2015), de 6,9% nas lesões corporais (176 registros neste ano contra 189 em 2015) e de 3,5% nos roubos numa comparação com a festa de 2015 (110 casos em 2016, contra 114 no ano anterior). Os dados são relativos ao período das 19h de quinta-feira (4) às 7h desta quarta (10).

Os homicídios em Salvador ficaram sem variação, sendo dois registros em 2016 e a mesma quantidade no ano passado. No Carnaval encerrado na manhã desta quarta-feira (10) foram computados dois casos envolvendo catadores de lata. As duas vítimas tinham passagens pela polícia e, em menos de 24 horas, a polícia identificou e prendeu os autores. O número de furtos teve aumento de 9%.

Nos seis dias de festa foram detidas 3.309 pessoas (aumento de 44,7%), entre elas, algumas por uso ou tráfico de drogas. No total, foram autuados em flagrante 110 criminosos, alguns com mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Este ano, a festa contou com cerca de cerca de 26 mil policiais e o uso da tecnologia, além da utilização de 48 portais de abordagem.

Portais de segurança

Nas revistas nos portais de segurança, cerca de 20 mil pessoas foram abordadas por hora. A Polícia Militar apreendeu duas armas de fogo, 64 armas brancas e 354 objetos recolhidos com potencial de arma branca. Também foram conduzidas 42 pessoas às delegacias, sendo 13 presas em flagrante. Os policiais apreenderam ainda cinco adolescentes e registraram 24 crimes de menor potencial ofensivo, além de 55 ocorrências com drogas.

Outra novidade foi a Operação Ronda Maria da Penha que atuou pela primeira vez no Carnaval de Salvador em parceria com a Secretaria de Política para as Mulheres do Estado (SPM) com atenção especial às ocorrências de violência contra a mulher. Ao todo, a Ronda atendeu 39 ocorrências e prendeu duas pessoas em flagrante que foram conduzidas para a delegacia. Neste período, a Ronda realizou ainda 98 visitas e 93 palestras.

Folia e Paz

A Operação Folia e Paz intensificou o policiamento no entorno dos grandes circuitos, estações de transbordo e principais corredores de tráfego, oferecendo mais segurança ao folião na ida para a festa e na volta para casa. Desde o início do Carnaval foram abordadas 32.198 pessoas e 3.735 veículos (carros e motos), 778 taxis, 826 coletivos e 1.234 pontos de ônibus, resultando na condução de 45 pessoas às delegacias, 11 flagrantes lavrados e cinco adolescentes apreendidos. Ao todo, 1.249 policiais atuaram com o apoio de 346 viaturas.

Para oferecer mais segurança ao visitante, a Polícia Militar disponibilizou um serviço 24 horas de acompanhamento de turistas. Ao todo, 941 acompanhamentos foram realizados do aeroporto aos hotéis instalados nos circuitos e aos que ficam situados no litoral norte, resultando no acompanhamento de 697 grupos nacionais e 244 grupos estrangeiros.

Documentos perdidos

A Polícia Militar recuperou 2.300 documentos perdidos nos três circuitos do Carnaval 2016 (Batatinha, Dodô e Osmar). Os documentos poderão ser resgatados na próxima segunda-feira (15), no posto de atendimento do SAC do Shopping Barra, das 8 às 18h. A consulta deverá ser feita por meio do site www.pm.ba.gov.br, no link documentos perdidos, para confirmar se o documento está entre os catalogados. O serviço de entrega terá validade de 30 dias e, após este período, serão encaminhados aos órgãos expedidores.

Ações sociais

O relatório do Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes, ainda com resultados parciais apurados das 18h do dia 3 de fevereiro até as 6h do dia 09 de fevereiro de 2016, traz dados de 1138 atendimentos realizados pelos diversos órgãos que integram o sistema de garantias de direitos durante o Carnaval de Salvador 2016. Os tipos de registros referem-se, em sua maioria, a violações de direitos de crianças e adolescentes (976 casos, ou 86%), seguidos de atos infracionais cometidos por adolescentes (109 ou 10%).

Atendimentos por arma de fogo têm redução de 80%

De quinta-feira (4) às 8h desta quarta (10), o sistema de ocorrências da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) apontou que, em relação ao ano passado, caiu em 80% o número de atendimentos por arma de fogo nas unidades de plantão. Neste mesmo período, foram atendidas 155 pessoas oriundas do circuito do Carnaval.

Agressão física (90) marcou a maioria das ocorrências, seguida por queda (20), agressão com arma branca (17), oito (8) por complicação de doença pré-existente, seis (6) por atropelo, (3) por arma de fogo, (4) por intoxicação exógena, (2) por ferimento acidental, (3) por colisão e (2) por exposição ao fogo. A maioria das ocorrências foi verificada no circuito Dodô (Barra – Ondina), em seguida no circuito Osmar (Campo Grande).

Testes rápidos

Da sexta-feira (5) até à meia-noite de terça-feira (9), os três postos para a realização de Testes Rápidos para a detecção de HIV, sífilis e hepatites virais realizaram 2.034 verificações, sendo que 153 deram positivo para Sífilis, 22 para HIV e 5 para hepatites.

Detran fez mais de três mil abordagens

No Carnaval 2016, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) intensificou a fiscalização com ações em vários pontos de Salvador. Foram realizadas blitzes da Lei Seca nos bairros de Paripe, Periperi (Subúrbio Ferroviário), Pirajá, São Caetano, Estrada da Rainha, Avenida ACM, Bonocô, Via Expressa, Avenida Juracy Magalhães e Vale do Ogunjá. O órgão registrou a abordagem de 2.362 pessoas e 1.084 veículos, em operações que contaram com o apoio da Polícia Militar. O Detran autuou 292 veículos e apreendeu 100.

O teste do bafômetro foi realizado em 1.040 condutores. Destes, 96 se recusaram a soprar o aparelho ou não passaram na avaliação de alcoolemia . O caso mais grave aconteceu no Ogunjá, com a prisão de um motociclista em estado de embriaguez, que vai responder por crime de trânsito. A partir desta quinta-feira (11), os veículos apreendidos poderão ser retirados do pátio do órgão pelos proprietários, mediante o pagamento da taxa de estacionamento e a regularização da documentação.

O órgão também realizou campanhas educativas ao longo do Carnaval, que distribuiu 100 mil adesivos e inovou na avenida, com a simulação do teste do bafômetro que alcançou 600 motoristas, além de orientações sobre a legislação de trânsito que chegaram a 1.024 foliões.

R$ 840 milhões na economia

Os resultados alcançados com o Carnaval de Salvador e nas 15 cidades do interior da Bahia são altamente positivos para os baianos e turistas, de acordo com a Secretaria de Turismo (Setur). Salvador recebeu cerca de 560 mil visitantes, brasileiros e estrangeiros, que injetaram R$ 840 milhões na economia local.

A média da ocupação hoteleira foi de 97% e alcançou os 100% nos hotéis próximos aos circuitos carnavalescos, um dos indicativos do êxito alcançado pelo governo. Este ano, foram geradas cerca de 230 mil vagas temporárias. A maioria delas em hotéis, restaurantes, bares, entre outros. Além dos empregos ligados diretamente às atividades do Carnaval, como blocos e camarotes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO