Novembro Negro: Homenagem a musicalidade afro no Rio Vermelho

Show Baía Mistura faz homenagem ao mês da Consciência Negra

Mamah Soares e Coletivo di Tambor(Foto:Bruno Ribeiro/Divulgação)

Abrindo as comemorações pela passagem do Mês da Consciência Negra, Mamah Soares e o Coletivo di Tambor promovem um encontro musical em homenagem às influências afro nos mais diversos ritmos. O show vai ser na quinta-feira (03), a partir das 22h, na Borracharia do Rio Vermelho e terá como convidados o guitarrista Átila Santanna e o baixista Fabricio Mota, ambos da banda Ifá Afrobeat, e o Dj Pureza.

O objetivo da festa é atrair as pessoas ao Rio Vermelho, bairro já conhecido por sua boemia. “Precisamos circular, ocupar Salvador curtindo o legado secular que nos formatou, porque nós falamos muito nas nossas raízes culturais, e nem sempre percebemos como isto está no nosso dia a dia, naquela saída com os amigos, numa festinha descontraída. A influência africana vive no nosso cotidiano”, diz o cantor e percussionista Mamah Soares.

Entre os ritmos pesquisados pelos músicos do Coletivo di Tambor, estão o baião, o xaxado e o xote, conhecidos como regionais nordestinos, o ijexá, bastante executado em Salvador e região do Recôncavo da Bahia, e o carimbó paraense, considerado de origem indígena com influências da cultura negra. “Quando a gente pensa, por exemplo, que o baião veio do lundu que os negros de angola escravizados dançavam, da umbigada, a gente começa a criar uma teia de relações que nos reconectam com uma identidade que se transformou, mas não se perdeu”, conta Mamah.

Nos shows, o grupo traz também sons com influências dos dub jamaicano, black beat, afrobeat e a guitarrada, que remete, novamente, a essa interconexão que chega à África, já que o carimbó e o merengue marcam a composição do ritmo. O Coletivo di Tambor é formado por Mamah Soares (voz e percussão) e pelos baterista Daniel Ragoni, baixista Sérgio Oliveira, guitarrista Angelo Canja e pelos percussionistas Anderson Capacete e Barrak Black.

A Borracharia fica na rua Conselheiro Pedro Luiz, 101, Rio Vermelho e a entrada para o show da quinta-feira custa R$ 20,00 (vendas no local).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*