No penúltimo dia do prazo para biometrização, eleitores lotam postos do Tribunal Eleitoral da Bahia

Quem não comparecer não vai poder votar nas eleições de outubro deste ano

Em Lauro de Freitas o movimento é intenso em busca da regularização do título(Foto: Marvin Kennedy/Arquivo Pessoal)

Uma multidão está em filas diante dos postos de atendimento do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia(TRE), além da sede do próprio órgão, no Centro Administrativo da Bahia nesta terça-feira(8). São eleitores que tentam a regularização do título, diante da necessidade de fazer a biometria e ganhar direito ao voto nas eleições de outubro deste ano. Desta vez, não haverá outra chance: o prazo termina nesta quarta-feira(9).

Em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana, a situação não é diferente: eleitores relatam terem chegado desde o começo da madrugada para conseguir atendimento no penúltimo dia estabelecido pela lei para a regularização do título.

Os eleitores que estão com títulos cancelados – por terem deixado de votar ou justificar em três eleições consecutivas ou pelo não comparecimento à revisão biométrica obrigatória – não poderão votar, caso não regularizem seus títulos.

De acordo com o TRE, a Bahia tem 10.216.320 eleitores, dos quais 6.561.321 conseguiram ser biometrizados até ontem(7). representando que, a dois dias do fim do prazo 5.539.689  eleitores não tinham regularizado a situação no estado.

Na capital, os eleitores podem procurar pela Central de Atendimento ao Público (CAP) ou cartórios eleitorais, ambos localizados na sede do Regional, no CAB (das 8h às 18h) ou pelas unidades localizadas nas estações do metrô (Pirajá, Bonocô, Detran) ou Estação Ferroviária da Calçada – todas com funcionamento das 7h às 16h, com distribuição de 300 senhas/dia.

Título cancelado

Aos eleitores com títulos cancelados, o TRE baiano alerta que, além da impossibilidade de participar das Eleições 2018, a legislação eleitoral prevê outras diversas consequências, a exemplo da impossibilidade de tomar posse em concurso público; suspensão de remuneração, salário, proventos de funções públicas; restrições no passaporte; além de problemas para matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, dentre outras punições.

Veja os postos de atendimento no interior, em cidades onde também está sendo realizada a biometria:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*