Morre soldado da PM que treinava para entrar no Bope

Militar participava de curso de natação, uma das atividades exigidas durante o curso

Morreu na madrugada desta quinta-feira(2), o soldado da Polícia Militar, Rafael Tourinho de Aragão, 32 anos, que sofreu estava internado no Hospital do Subúrbio desde o dia 27 de julho, após sofrer parada cardíaca durante uma das atividades do Curso de Operações Policiais Especiais para ingresso no Batalhão de operações Especiais(Bope). A família autorizou a doação de órgãos.

A informação sobre a morte de Rafael foi feita pela Departamento de Comunicação Social da PM que vem informando sobre o caso desde que o militar foi internado. O sepultamento dele vai ser ás 17h de hoje(2), no cemitério Bosque da Paz.

Rafael era lotado no 18º Batalhão e há três anos integrava o quadro funcional da PM. No dia em sofreu a parada cardíaca, ele foi atendido por uma equipe médica e levado de helicóptero até o Hospital do Subúrbio, onde permaneceu internado, mas não resistiu.

Módulo aquático

De acordo com a polícia, o módulo de operações aquáticas é composto por diversas atividades e provas para que o aluno consiga demonstrar domínio na flutuação, apneia estática e dinâmica, natação utilitária, salvamento aquático, entre outros. Todas as etapas são acompanhadas passo a passo pelo instrutor e por equipe médica.

Na atividade de mergulho os alunos utilizam a máscara e são preparados, inclusive, para agir em situações de máscara alagada, ou seja, quando entra água no equipamento. A instrução faz o treinamento em ambiente controlado para que o aluno não entre em pânico caso aconteça esse tipo de situação.

Ocorrência

Assim que Rafael desmaiou na atividade foi prontamente atendido por equipe médica e transportado por uma aeronave do Grupamento Aéreo (Graer) até o hospital.

Em nota, a Polícia Militar diz que lamenta profundamente e que, neste momento de dor, tem prestado todo o suporte necessário e se solidarizado aos familiares do militar.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*