Morre estudante agredido com um soco depois de sair do circuito do carnaval; família vai doar órgãos

Jovem de 21 anos estava internado desde a sexta-feira(9), quando recebeu um soco violento no rosto. Autor do crime foi preso.

O estudante de eletromecânica, Kaíque Abreu, 22 anos, teve morte cerebral declarada no fim da tarde desta quarta-feira(14), no Hospital Português. Ele estava internado desde a sexta-feira(9), depois de agredido quando voltava do circuito Barra-Ondina e já estava na rua Manoel Barreto. Ele não foi considerado pela Secretaria de Segurança Pública, vítima da violência do carnaval, por não estar no circuito da festa.

Uma câmera de vigilância mostrou o momento em que Edson Rodrigues, 26 anos, deu um soco violento no rosto de Kaíque, sem que houvesse qualquer tipo de ação do estudante que apenas caminhava em direção à casa onde estava hospedado com os amigos dos quais se perdeu durante a festa.

Edson Rodrigues dos Santos, o agressor(Foto: Divulgação/P.Civil)

O agressor foi preso na manhã desta quarta-feira, na casa dele, na Capelinha do São Caetano e, segundo a polícia, admitiu ter agredido o jovem. “Ele foi encontrado na residência dele. Não ofereceu nenhuma resistência. Ele admitiu a prática e alegou em sua defesa que estaria no circuito do Carnaval e em certo momento se envolveu em um briga. Quando estava no embarque para casa, ele quis descontar em alguém. E essa pessoa infelizmente foi o Kaíque”, disse o delegado José Bezerra, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP).

Também de acordo com a polícia, o agressor já tinha passagens por tentativa de homicídio contra o vizinho e por ter agredido a ex-companheira. A polícia prendeu um outro homem identificado como Bruno Fernando e apreendeu um adolescente de 17 anos, na Avenida Centenário, que estavam com o carro usado após o crime. Mas não devem ser indiciados em inquérito e já assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência e liberados.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*