Moradores de Amargosa reclamam do sofrimento por causa das estradas de acesso à cidade

Muitos buracos, falta de acostamento e animais na pista formam um conjunto de enormes problemas para quem usa as estradas estaduais da região

Estrada estadual com muito movimento, especialmente em festas juninas, não tem recebido atenção devida e moradores de toda a região reclamam(Foto: #AnB)

Um trecho com cerca de 50 quilômetros de estrada tem sido um verdadeiro transtorno para moradores de uma das regiões mais tradicionais da Bahia e visitada por milhares de pessoas, especialmente em período de festas juninas, por causa da situação BA 026, a principal estrada que leva aos municípios de São Miguel das Matas, Elísio Medrado, Varzedo, Santa Terezinha e Amargosa.

(Mapa: Google/Reprodução)

As reclamações mais frequentes e com maior indignação são feitas por moradores de Amargosa, que fica praticamente na meio do caminho entre as duas rodovias federais mais importantes e movimentadas da Bahia: as BRs 101 e 116. O trecho com os maiores problemas está entre Amargosa e a BR 101, já chegando a Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano, por onde a distância para a capital é bem menor, especialmente via ferry boat.

Mas o #AgoraNaBahia constatou que não compensa viajar pela estrada para fazer a economia de tempo e de combustível, pois os prejuízos podem ser muito grandes por causa das condições da estrada. São muitos buracos, falta de acostamento e de sinalização tanto horizontal como vertical, transformando a viagem em uma aventura. O tempo de viagem entre Amargosa e a BR 101 que deveria durar 30 minutos, está sendo feito em, no mínimo, uma hora, por causa das condições da estrada.

Na tentativa de melhorar as condições, foram feitos cortes no asfalto para posteriores remendos, mas o serviço não foi concluído(Foto: #AnB)

Os riscos são enormes para carros e motos por causa da quantidade de buracos em alguns trechos da pista. Há locais em que as curvas não oferecem alternativa aos motoristas que são obrigados a reduzir ao máximo a velocidade para evitar um grande impacto nas verdadeiras crateras formadas. O relato de cortes de pneus são muitos e os motoristas não param de reclamar e lamentar que a população que precisa se deslocar pela estrada, tenha que sofrer tanto.

A viagem do #AnB para chegar à BA 026, começou em Salvador e seguiu pela BR 116(Rio-Bahia), por onde há dois pedágios sendo cobrados até atingir a rodovia estadual. Significa que, além dos R$ 5 pagos na BR 324, o motorista desembolsa R$ 4,40 em cada praça da Rio-Bahia. Além desse custo, a despesa com combustível é maior, pois a distância é quase 80 quilômetros à mais que seguindo pela BR 101.

Entre a Rio-Bahia e Amargosa, a BA 026 está em melhores condições, mas longe de poder ser considerada em perfeitas condições. Falta acostamento em diversos trechos, bem como sinalizações vertical e horizontal. E o #AnB observou que a viagem noturna é bastante perigosa por causa da presença de animais em diversos trechos. Cavalos e jumentos representam um grande risco de acidentes.

Entre Amargosa e a BR 101, em um pequeno trecho da BA 026, é possível notar que houve alguns serviços de tapa buracos, mas de péssima qualidade. Nesses trechos, o asfalto encontrado estava bem acima do nível da pista, provocando desestabilização no veículo. Mas ainda assim, é bem mais confortável do que se deparar com a impressionante situação de degradação da maior parte da pista.

Em uma curva, buracos forçam motoristas a reduzir a velocidade. Risco de acidentes é grande(Foto: #AnB)

O #AgoraNaBahia entrou em contato com a Secretaria de Infraestrutura do Estado, buscando explicações para a situação da rodovia, recebendo uma nota, através da assessoria de comunicação indicando que já projetos em “fase de elaboração”.

A nota da Seinfra, diz:

O projeto para serviços de restauração na BA-026, da BR-101 até Amargosa, e da BA-046, de Amargosa até a BR-116, estão em fase de elaboração. Na região, o consórcio CONVALE realizou neste semestre serviços de manutenção na BA-026, entre Amargosa e BA-539 e de Amargosa até Brejões, e na BA-046, que liga Amargosa a Milagres.

Mas essa informação de projeto de recuperação da estrada não é nova. Em junho deste ano, quando houve vários protesto de moradores daquela região e cobranças da comunidade por obras o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcante, afirmou que o projeto do anel viário no entorno de Amargosa já está sendo elaborado e que o processo licitatório para a recuperação da BA 026, que liga Amargosa a BR 101, na altura de Santo Antônio de Jesus, começará em breve. Na época, ele não precisou quando a obra seria iniciada.

A população espera que a recuperação da estrada não demore tanto tempo quanto a formatação do projeto.

Já próximo a Santo Antônio de Jesus, em alguns trechos houve serviço de tapa buracos(Foto: #AnB)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*