Modelo brasileira presa com drogas corre o risco de ser fuzilada nas Filipinas

Autoridades discutem a volta das condenações á morte em casos tráfico internacional

Foto do momento em que Yasmin foi presa. Cercada por agentes, ela não teve como esconder a droga que carregava e agora pode pagar com a vida pelo tráfico(Foto: Reprodução)
Yasmin Fernande Silva
Yasmin Fernande Silva

O Ministério das Relações Exteriores informou hoje(14) que está acompanhando o caso da modelo brasileira Yasmin Fernandes Silva, 20 anos, presa em outubro do ano passado, em Manila, capital das Filipinas, por tráfico internacional de drogas. Segundo o Itamaraty, a embaixada brasileira colocou um advogado para dar assistência jurídica a Yasmin.

De acordo com informações da Agência de Combate ao Tráfico do governo filipino, a brasileira foi presa no aeroporto internacional de Manila quando tentava entrar no país com aproximadamente seis quilos de cocaína. A droga estava escondida em um travesseiro. Segundo as autoridades locais, ela saiu de São Paulo e chegou ao país em um voo de Dubai, nos Emirados Árabes.

A prisão da brasileira coincide com a discussão sobre a volta da aplicação da pena morte para condenados por tráfico de drogas, estupro e homicídio nas Filipinas. Embora tenha sido abolida em 2006, a pena de morte é defendida pelo presidente Rodrigo Duterte, que prometeu cumprir a medida, uma de suas promessa de campanha.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO


*