Julgamento no TJD: Kanu é suspenso do futebol por 90 dias, Mancini por 5 jogos; Vitória recorre

Julgamento realizado pelo plenário do Tribunal de Justiça Desportiva modificou as decisões anteriores

O Tribunal de Justiça Desportiva(TJD), da Federação Bahiana de Futebol, modificou o resultado do julgamento que havia inocentado o técnico Vagner Mancini, do Vitória, por causa dos incidentes ocorridos no clássico BaVi, do dia 18 de fevereiro deste ano, no estádio Barradão. O zagueiro Kanu, inicialmente suspenso, apenas no baianão por 10 jogos, agora terá que cumprir uma punição mais rigorosa. A direção do Vitória diz que vai recorrer das punições.

Ao técnico, os juízes do TJD entenderam que Mancini, por ter dado a ordem ao zagueiro Bruno Bispo para ser expulso, fica de fora do banco por cinco jogos no campeonato baiano. Para Kanu, a pena aumentou bastante: agora ele estará de suspenso de todas as competições do time por 90 dias, terá que cumprir 11 partidas de suspensão no campeonato estadual e pagar uma multa de R$ 75 mil.

O Vitória, por sua vez, escapou da exclusão da competição após os auditores entenderem que não houve prejuízos a terceiros com o encerramento do BAVI.

“Em relação ao aumento das penas, em especial do atleta Kanu, consideramos que foram demasiadamente severas, inclusive pelo fator atenuante, que é a primariedade do atleta. Em relação ao Vagner Mancini, consideramos que todo o conjunto probatório produzido nos altos evidenciou que nenhum ato foi praticado pelo treinador. Certamente vamos recorrer no STJD dessas decisões”, disse, em entrevista, o diretor jurídico do Vitória, Roberto Dantas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*