Jornalista lança livro sobre curiosidades e fatos marcantes de Feira de Santana

Livro de contos de Jânio sobre Feira de Santana está quase pronto(Foto: Ronaldo Tracajá/Reprodução)

Está praticamente pronto o primeiro trabalho como escritor, do jornalista Jânio Rêgo. Trata-se de um livro que reúne pequenas histórias que, ao longo dos anos, foram postadas por ele em um blog que mantém em Feira de Santana, um dos primeiros do gênero na cidade. É provável que o livre esteja à disposição do público, em maio.

Com o título “Feira, eu te conheço”, bordão consagrado pelo autor em incontáveis comentários em mais de uma década de intensa militância digital, define bem o propósito do livro de mostrar a Feira de Santana das ruas, das praças, das feiras-livres, mas também dos meios políticos, empresariais e sociais.

Jânio Rêgo confirma que as figuras populares da Feira de Santana terão espaço na publicação. “Caculé [vendedor ambulante], Chica do Pandeiro [da Quixabeira da Matinha], Bié e Baio [sanfoneiros] certamente estarão lá”, antecipa o autor, mencionando algumas das personagens.

Temas políticos também vão fazer parte da obra. A recente polêmica do Bus Rapid Transit(BRT), que rendeu uma ocupação e vários textos no Blog da Feira, certamente vai estar lá. Os quilombos da Feira e a igreja de São Roque são outros dois temas antecipados pelo autor.

A rotina do Centro de Abastecimento é tema certo no livro. Entusiasmado pelo sertão, pela caatinga agreste, Jânio Rêgo encontra ali fartas manifestações dessa cultura. Lá, não é difícil vê-lo circulando pelos corredores ou degustando carneiro cozido com cuscuz no restaurante Machado, ali no galpão de cereais.

Jânio Rêgo é jornalista experiente, com longa trajetória na imprensa baiana. Natural de Mossoró, Rio Grande do Norte, deu os primeiros passos no jornalismo em Campina Grande, na Paraíba; depois, chegou à Feira de Santana e, na sequência, já estava em Salvador. Na capital, foi editor-chefe do extinto jornal Bahia Hoje e, em Feira de Santana, foi secretário de comunicação Social da prefeitura, na terceira gestão do falecido prefeito José Falcão da Silva.

Além dos textos curtos, verdadeiras crônicas bem elaboradas, haverá espaço para muitas fotografias, flagrantes cotidianos da Princesa do Sertão. Sem dúvida, o lançamento será um dos mais aguardados no ano.

SEM COMENTÁRIOS