Helicóptero do Graer é acionado para viabilizar transporte de rins de Salvador para Porto Alegre

Sucesso da operação dependeu da agilidade do Graer que em pouco tempo recolheu os órgãos que foram embarcados em voo comercial para o Rio Grande do Sul

Transporte feito em helicóptero do Graer foi decisão imprescindível para o sucesso da operação de transplante dos rins(Foto: Divulgação/Graer)

O uso de um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar(Graer) foi decisivo para o transporte de dois rins usados em transplante, no começo da tarde desta quarta-feira(20). O doador dos rins estava internado no Hospital do Subúrbio e o outro paciente aguardando a doação em um hospital do Rio Grande do Sul.

Passava das 13h20 quando o chamado foi feito à central do Graer e um helicóptero decolou com destino ao Subúrbio Ferroviário, onde os rins já estavam prontos para o embarque. A preocupação era com o tempo da operação, pois um avião comercial que levaria os rins para Porto Alegre estava com decolagem marcada para as 14h14.

Caso o transporte dos órgãos tivesse que ser feito de carro, entre o Hospital do subúrbio e o aeroporto de Salvador, a estimativa de deslocamento era de cerca de uma hora, o que inviabilizaria o procedimento.

Do momento da decolagem até no hangar do Graer, o helicóptero demorou apenas 5 minutos até o hospital, onde os órgãos estavam acondicionados e prontos para o embarque, sendo recolhidos e logo a decolagem ocorreu de volta para o aeroporto, onde, em menos de 15 minutos houve o pouso.

No pátio do Grupamento Aéreo os órgãos foram entregues a uma equipe médica da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, que ficou responsável pela condução dos rins até o avião que estava num outro pátio do aeroporto, já aguardando.

No fim da tarde desta quarta-feira, os órgãos chegaram à capital gaúcha para os procedimentos médicos de conclusão do transplante. Os nomes dos pacientes envolvidos, não foram divulgados.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*