Estudante de Barreiras representa a Bahia em evento científico no Equador

Ele participa do principal evento da América para empreendedores pré-universitários

O estudante Tailan Silva de Melo embarca nesta quarta-feira(19), de Barreiras para o Equador. O aluno do curso técnico em Agropecuária, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande (CETEP), teve o projeto ‘Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação’, desenvolvido em sala de aula, selecionado para representar a Bahia, no Décimo Terceiro Concurso de Proyectos Empresariales, Ciencia, Tecnologia e Innovación 2017, que será realizado de 20 a 22 de abril, na cidade de Ambato, capital da província de Tungurahua, a 150 km de Quito, capital federal. Este é o principal evento internacional na América do Sul para empreendedores pré-universitários.

Em março, durante a 15ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), realizada em março, em São Paulo, Tailan foi premiado em terceiro lugar na categoria Ciências Agrárias e garantiu a sua participação em Quito. “Este é um projeto que interage com a identidade do Território e com potencial de contribuir com a qualidade de vida das pessoas. São projetos assim que estamos buscando estimular na rede estadual”, afirma o secretário estadual de educação, Walter Pinheiro.

O projeto

O projeto ‘Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação’ foi desenvolvido em sala de aula. O projeto de iniciação científica aponta as propriedades desta fonte energética e nutricional valiosíssima e que muito contribui para gerar emprego e renda para pequenos produtores. A biomassa de banana verde consiste em uma preparação feita com polpa de bananas verdes cozidas.

Durante a pesquisa, foi constatado que parte da banana em estado verde é inutilizada e desprezada a céu aberto nos períodos de colheita e da maturação do fruto e, até mesmo, na seleção para a comercialização e o transporte entre lavouras da região Oeste da Bahia. A biomassa verde impedirá esse desperdício, fazendo com que o projeto tenha grande alcance social.

Equador

A premiação é uma parceria entre o Programa Jovens Inovadores – Programa de incentivo à Ciência, à Tecnologia e à Inovação da rede POC – Programa de Olimpíadas do Conhecimento e o Programa aprender a Empreender do Equador. A Rede POC – Rede Internacional de Promoção do Interesse pela Ciência, Tecnologia e Inovação entre estudantes da Educação Básica e do Ensino Superior – é responsável pela seleção dos projetos brasileiros. Além do Brasil e do Equador, participarão da Feira projetos de estudantes da Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Panamá e Peru.

SEM COMENTÁRIOS