Embasa realiza encontro técnico para conhecer tecnologias israelenses

Processos e equipamentos diferenciados na captação e tratamento de água e no reuso de efluentes tratados fazem parte das práticas inovadoras

Embasa promove encontro técnico para conhecer tecnologias de empresas israelenses (Foto: Breno Viana / Divulgação)

O que há de mais moderno em tecnologia voltada para os serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário foi apresentado, nesta quinta-feira (25), por oito empresas israelenses durante encontro técnico promovido pela Embasa. Processos e equipamentos diferenciados na captação e tratamento de água e no reuso de efluentes tratados fazem parte das práticas inovadoras. Além de Israel, países como Espanha, Cingapura e Brasil já utilizam, em seus sistemas, algumas das tecnologias desenvolvidas pela indústria israelense para o setor.

Participaram do encontro o presidente da Embasa, Rogério Cedraz; o diretor Técnico e de Planejamento da empresa, César Ramos; e o cônsul para Assuntos Econômicos de Israel em São Paulo, Boaz Albaranes. Também com participaram representantes da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater), da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), além de gestores da Embasa responsáveis por processos de tratamento de água e de esgoto.

“Mesmo com uma equipe técnica experiente e capacitada, a Embasa, assim como as demais companhias do setor, precisa buscar o conhecimento por meio de novas tecnologias que possam contribuir para melhorar ainda mais seus resultados. Israel tem uma condição, de certo modo, semelhante à nossa em relação à escassez hídrica e […] valoriza muito a água. Por isso, é tão importante compartilhar esse conhecimento para tornar nossos processos cada vez mais eficientes”, disse Rogério Cedraz.

Para o cônsul israelense, a superação de desafios mundiais, como a escassez hídrica, só pode vir por meio de soluções desenvolvidas em conjunto por vários países. “A falta de água é um problema mundial, não só de Israel, mas também do Brasil, da Bahia. Há coisas que Israel aprendeu, nas últimas décadas, por causa da escassez de água, e que podemos compartilhar e também trocar conhecimento”, disse Albaranes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*