Comércio volta a funcionar em bairros que sofreram ameaças do tráfico

Polícia mantém esquema de policiamento reforçado, com mais 600 homens pelas ruas da capital e Região Metropolitana, segundo a SSP

Polícia mantém policiamento em áreas que sofreram ameaça do tráfico e fizeram comerciantes fecharem as portas, ontem(Foto: Alberto Maraux/SSP)

Depois de passarem a sexta-feira(12) de portas fechadas por causa do clima de tensão provocado por supostas ameaças de traficantes, comerciantes e donos de outras atividades nas áreas da Boca do Rio, Umbuí e São Cristóvão estão funcionando neste sábado(12), de acordo com levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública(SSP). Em todas essas áreas, o policiamento está reforçado,. inclusive com sobrevoos constantes de helicópteros do Grupamento Aéreo da Polícia Militar(Graer).

De acordo com a SSP, o mesmo ocorre em Catu e Alagoinhas, cidades que apresentaram o mesmo cenário. Cerca de 600 policiais, com o suporte das Bases Móveis reforçam o patrulhamento nas áreas determinadas pelo mapeamento da polícia. Nenhum caso de ‘toque de recolher’ ou de ataque a ônibus foi registrado na manhã deste sábado.

O #AgoraNaBahia ouviu um moradores que residem há muitos anos na área da Boca do Rio e do Imbuí. Uma instrumentista cirúrgica que prefere não se identificar, disse que mora no local há 22 anos e nunca tinha visto um clima de tensão tão grande quanto o dos últimos dois dias. Ela confessou que deixou de sair com a filha e com o genro na noite da sexta-feira(11), temendo a violência. “É praxe sairmos para jantar toda sexta-feira, mas desta vez preferimos improvisar algo aqui em casa. Eu estava com muito medo, mas comecei a relaxar, hoje, depois de ver um monte de soldado pelas ruas”, disse a mulher de 53 anos.

Davi Nunes, 62 anos, autônomo do ramo de confecções, disse que ontem saiu para ir a Itapuã e ao passar de ônibus começou a observar muitos carros da polícia, mas não sabia o que estava acontecendo. “Quando o pessoal que estava no ônibus começou a comentar que tudo estava fechado por causa dos traficantes, fiquei imaginando o quanto esse tráfico tem força diante de nós que pagamos os nossos impostos e trabalhamos honestamente”, disse Davi. “Acho que as leis têm que ser mais duras. Precisa acabar com esse prende e solta toda hora”, completou.

Prisões

Dois adultos e dois adolescentes, responsáveis pela queima de ônibus no bairro do Stiep e depredação e roubo em Catu foram presos e apreendidos, respectivamente. Na ocorrência do bairro de Tancredo Neves equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) já têm a identificação do responsável por colocar fogo em um coletivo e realizam diligências com o objetivo de capturá-lo.

“A polícia baiana jamais deixará de combater o tráfico de drogas. Quem promover a desordem, seja com áudios nas redes sociais, determinando fechar o comércio ou atacando ônibus será procurado e preso”, avisou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Acrescentou que o reforço das ações ostensivas e investigativas seguem por tempo indeterminado.

SEM COMENTÁRIOS