Câmara dos Deputados discute em Salvador situação da Petrobras, fechamento da Fafen e falta de investimentos na Bahia

Aberto ao público, evento quer identificar e buscar meios para a retomada de investimentos na economia baiana

Está confirmado para a próxima segunda-feira(7), no auditório 1, do Senai Cimatec, em Salvador, o Seminário “O papel da Petrobras na economia da Bahia”, evento, aberto ao público, que tem o objetivo de discutir os impactos dos desinvestimentos da Petrobras na indústria nacional e no estado.

A iniciativa do seminário é da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara de Deputados, presidida pelo deputado federal Daniel Almeida (PCdoB/BA), preocupado com os impactos sofridos em relação aos cortes realizados pela Petrobras nos últimos anos.

“A Bahia vai sair do mapa de investimentos da Petrobrás com o encerramento das operações realizadas nos terminais marítimos, desativação das sondas de perfuração terrestre utilizadas para encontrar novos reservatórios e desmonte do setor de biocombustível. Por isso, estamos mobilizando a sociedade, trabalhadores, Governo da Bahia, empresários para discutir estas importante questões”, afirmou Daniel.

A desativação das unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) na Bahia e em Sergipe e a venda da refinaria Landulpho Alves, localizada na Região Metropolitana de Salvador (RMS), estarão entre os assuntos.

O parlamentar baiano entende que as medidas atuais de desinvestimento defendidas pela estatal contribuem para a estagnação do crescimento econômico e a industrialização da região nordeste implicando, principalmente, no aumento do desemprego e redução da geração de renda.

“A Bahia tem uma relação histórica com o petróleo, sendo berço nacional da extração com o primeiro poço perfurado no bairro do Lobato, subúrbio ferroviário de Salvador, em 1930. A descoberta foi fundamental para o desenvolvimento da atividade petrolífera baiana e criação da Petrobras em 1953. Então, o fechamento da Fafen significa a possibilidade real de cerca de mil trabalhadores diretos perderem os seus postos de trabalho com a desativação”.

Primeira atividade externa da CDEICS, o seminário pretende inaugurar nova fase de debates sobre o planejamento estratégico da Petrobras e as consequências da falta de investimento da estatal, reunindo sociedade, trabalhadores, Governo da Bahia, empresários e setor produtivo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*