Sabemos que os nossos pratos típicos são um arranjo de culturas, sabores e origens. São resultado de influências africanas, indígenas e europeias. A própria feijoada, um dos pratos mais conhecidos do Brasil no exterior, usa carne bovina (originalmente trazida pelos portugueses e holandeses para o Brasil) e é servida com farinha feita da mandioca amazônica.

E o dendê? O nosso é maravilhoso, mas dizem por aí que ele veio do Congo! E o quiabo? Veio do Egito lá da época dos faraós e já fez parte dos maiores banquetes dos conquistadores árabes.

Não é apenas curioso ver nossas receitas usando ingredientes originalmente estrangeiros, mas também os nomes que damos ao nossos pratos. Claro que usamos estrangeirismos como milk-shake, brownie, chantilly, hot dog, cupcake, croissant e pretzel que são usados em várias partes do mundo. Porém também criamos os nossos próprios nomes. Outro dia, num daqueles momentos em que você para e deseja uma gordice, eu comecei a pensar na tal da torta búlgara.

Especificamente estava pensando no fato de que de búlgara ela não tem nada! É uma receita verdadeiramente baiana, deliciosa e que conquistou um espaço na vida dos amantes de chocolate.

Engajado nesse pensamento, veio à tona uma das melhores memórias gastronômicas da minha infância em Feira de Santana: o boliviano! Assim como a torta búlgara, ele é verdadeiramente baiano! Então, desejando essa delícia, reinventei a receita de boliviano. Substituí a farinha de rosca por farinha Panko (de origem japonesa e super crocante), as uvas-passas por tâmaras (do Oriente Médio, provavelmente do Iraque, e com sabor a mel), acrescentei bacon defumado e tirei os ovos do recheio para ressaltar o sabor da carne. Por fim, acrescentei molho de pimenta para lembrar que a receita é baiana!

                                  Receita:  BOLIVIANO REINVENTADO

Rende 18 a 24 unidades (dependendo do tamanho que você fizer os bolinhos). Tempo de preparo: 90 minutos de mão na massa, além do tempo de espera para esfriar

Equipamento especializado: Liquidificador, Papel toalha, Filme plástico,

Opcional: processador de alimentos para triturar a farinha Panko

Ingredientes

Recheio

1 colher (sopa) + ½ colher (chá) de azeite

120g de bacon defumado cortado em pedacinhos bem pequenos

1 cebola pequena bem picada

200g de carne moída

1 punhado pequeno de salsinha picada

8 azeitonas grandes picadas

6 tâmaras grandes picadas

2 pimentas dedo-de-moça (semente retiradas) picadas ou a gosto

½ colher (chá) de molho de pimenta ou a gosto

Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Massa

480ml de leite integral

1 cebola pequena

240 – 320g de farinha de trigo

100g de manteiga (com ou sem sal)

2 colheres (chá) de sal ou a gosto

Para finalizar

Óleo suficiente para fritar por imersão

1 xícara de farinha Panko (você encontra em lojas de produto oriental ou grandes supermercados)

Claras retiradas de 3 ovos (as gemas não serão usadas)

1/2 xícara de açúcar cristal (granulado)

¼ colher (chá) de canela em pó ou a gosto

Modo de fazer – Comece pelo recheio

1. Coloque ½ colher (chá) de azeite numa panela ou frigideira, aqueça sobre fogo baixo e coloque o bacon. Deixe fritar mexendo de vez em quando até dourar, mas não deixe endurecer nem queimar (apenas pegar uma cor).

2. Retire o bacon do panela e coloque para escorrer em papel toalha.

3. Coloque 1 colher (sopa) de azeite na mesma panela que usou para o bacon, acrescente a cebola e deixe amolecer mexendo de vez em quando (não deixe tostar).

4. Acrescente a carne moída e deixe perder a cor rosada. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto.

5. Retire do fogo e acrescente a azeitona, a salsinha, a pimenta e o molho de pimenta. Teste para saber se precisa de mais sal.

6. Não junte as tâmaras picadas ainda.

7. Deixe o recheio esfriar enquanto prepara a massa.

Massa

1. Pique a cebola grosseiramente e bata no liquidificador com o leite.

2. Transfira para uma panela grande sobre fogo médio e acrescente a manteiga e o sal.

3. Mexa até derreter e continue cozinhando.

4. Assim que levantar fervura e com o fogo ainda ligado, coloque os 240g de farinha de trigo de uma vez só e mexa bem com uma colher de pau ou espátula até se incorporar e ficar homogêneo.

5. Se a massa ainda estiver mole e molhada, acrescente um pouco mais de farinha de trigo e repita o processo.

6. Continue mexendo a massa vigorosamente até a massa se soltar das laterais da panela.

7. Transfira para um recipiente, cubra com filme plástico e espere esfriar.

Montando e finalizando

1. Pegue um pouquinho da massa e dê uma apertadinha com as mãos para deixar lisinha.

2. Faça uma bolinha, depois faça uma cavidade, coloque um pouco do recheio e um pouco da tâmara. Feche a bolinha e reserve.

3. Coloque as claras em uma vasilhinha e dê uma batidinha com um garfo apenas para quebrar a clara um pouquinho.

4. Em outra vasilhinha, coloque a farinha Panko. Opcional: eu gosto de triturar a farinha Panko um pouquinho no processador de alimentos para render mais e ficar mais esfarelada para ajudar a cobrir toda a superfície do boliviano.

5. Agora passe um bolinho na clara, depois na farinha e reserve.

6. Quando tiver preparado todos os bolinhos, aqueça o óleo em uma panela que aguente altas temperaturas (todo cuidado é pouco!).

7. Teste: quando você encostar um bolinho no óleo e começar a borbulhar vigorosamente, o óleo está pronto para a fritura (se você tiver um termômetro de cozinha, a temperatura é de 180°C).

8. Frite os bolinhos aos poucos até dourar e vá colocando sobre papel toalha para retirar o excesso de óleo.

9. Misture o açúcar com a canela. Quando os bolinhos estiverem frios, passe nessa mistura.

10. Sirva e seja feliz!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO