Anderson Silva, o Spider, volta a vencer

Brasileiro ficou emocionado depois do anúncio do resultado

Em seu retorno ao octógono, o brasileiro Anderson Silva, 41 anos, o Spider, venceu o americano Derek Brunson, 33 anos, na disputa co-principal do UFC 208, realizado na madrugada deste domingo, em Nova York, nos Estados Unidos. A luta representou uma quebra no jejum de quatro anos sem vitórias do brasileiro.

Anderson começou bem, mostrou até boa velocidade e distribuiu golpes de todos os tipos: deu chutes, socos, fintas, ameaçou chutar e socou e vice-versa, mostrou todo arsenal de golpes que tem. E claro sempre se esquivou bem. Brunson em nenhum momento se arriscou muito e tentou na maior parte do tempo levar Anderson par a luta no chão, mas não conseguiu levar vantagem. No decorrer da luta, o brasileiro conseguiu sempre ficar em vantagem, foi mais agressivo e isso garantiu sua vitória, por pontos.

Anderson pareceu se divertir no octógono e, antes mesmo de ouvir seu nome ser anunciado como vencedor, sentou-se ao lado do adversário e o abraçou. Quando Bruce Buffer anunciou o resultado final, o brasileiro se emocionou, talvez, em um misto de felicidade e alívio. Ele abraçou os treinadores e se esforçou para falar ao ver o público de pé nas arquibancadas do Barclays Center.

Os resultados da noite de lutas:

Ronaldo Jacaré venceu Tim Boestch (finalização)

Glover Teixeira venceu Jared Cannonier (decisão unânime dos juizes)

Dustin Poirier venceu Jim Miller (decisão dos juízes)

Belal Muhammad venceu Randy Brown (decisão unânime dos juizes)

Wilson Reis venceu Ulka Sasaki (decisão unânime dos juizes)

Islam Makhachev venceu Nik Lentz (decisão unânime dos juizes)

Rick Glenn venceu Phillipe Nover

Ryan LaFlare venceu o brasileiro Roan Carneiro (decisão unânime dos juízes)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO