Tragédia em família: Mulher que morreu em acidente no Campo Grande estava ao lado da mãe que ficou ferida

Motorista de um carro envolvido no acidente diz que foi fechada por um ônibus, mas a perícia deve indicar as reais causas do acidente fatal

De acordo com as primeiras informações, vítimas foram atingidas na calçada onde ficaram caídas(Foto: Reprodução/TV Record)

Atualização às 17h11

Uma mulher identificada como Carla Beatriz Santana Santos, 27 anos, morreu e outra ficou ferida no começo da tarde desta terça-feira(4), depois de um acidente no Campo Grande, centro de Salvador, bem defronte ao Teatro Castro Alves. Elas foram atingidas por um carro utilitário, que teria se envolvido em um acidente com um ônibus e o motorista perdido o controle da direção. A mulher que ficou ferida e está internada no Hospital Geral do Estado(HGE) é Rita de Cássia Santana, mãe de Carla.

(Foto: Reprodução/TV Record)

As vítima ficaram caídas sobre a calçada e, pouco tempo depois, ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência(Samu) e do Corpo de bombeiros chegaram ao local para atendimento. A Secretaria de Saúde do Estado não divulgou o estado de saúde de Rita.

(Foto: TV Record/Reprodução)

No momento do acidente, havia grande movimento de pessoas no local, onde há uma para de ônibus, bem na saída do bairro Garcia em direção à Praça do Campo Grande e o acidente, bem como a movimentação de policiais e de equipes de paramédicos, chamou a atenção, provocando congestionamento no trânsito e aglomeração de pedestres.

As circunstâncias do acidente não ficaram bem claras. Depois de informações de que as duas vítimas foram atingidas pelo carro utilitário que chegou a capotar, testemunhas informam que mãe e filha teriam sido atingidas por poste de ferro que estava sobre a calçada e que foi arrancado com o impacto da batida.

A motorista que dirigia o utilitário nada sofreu. Ocridalina Maria de Oliveira Virgens foi ouvida, de acordo com informações, pela Transalvador onde o caso foi registrado, no começo da tarde e a seguir, liberada.

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*