Aceleradora Vale do Dendê seleciona 30 projetos para pré-aceleração em Salvador

Aberto ao público, evento tem como objetivo impulsionar empresas em vários setores

(Foto: Divulgação)

O Espaço Cultural da Barroquinha recebe desta sexta-feira(13) até o domingo(15), cerca de 30 startups para a primeira etapa do processo de pré-aceleração da holding Vale do Dendê. A Aceleradora tem a missão de impulsionar startups nas áreas de moda, gastronomia, artes (música, literatura e audiovisual) e tecnologia, por meio de investimentos – diretos e indiretos – de até R$ 200 mil reais em consultorias, por cada ciclo de operação.

Com o patrocínio da Fundação Itaú Social e da Fundação Alphaville, a Aceleradora selecionou ao todo 30 empreendedores criativos – entre 107 inscritos, onde 10 deles terão espaço fixo de trabalho no coworking da Vale do Dendê e os demais terão acesso à rede de networking nas áreas de tecnologia, educação e finanças, além de participarem de dinâmicas de pré-aceleração, cursos e eventos como forma de melhorarem sua competitividade no mercado, tornando-os aptos à participação de novas rodadas de aceleração.

Segundo Ítala Herta diretora de operações da Vale do Dendê, a metodologia é inovadora desenvolvida pela equipe do Vale, consultores e parceiros que têm como foco possibilitar ao empreendedor de Salvador uma jornada de reflexão sobre seu negócio e daí consigam buscar a apoio financeiro. “Temos um diferencial em relação a outros processos de aceleração, pois a nossa prioridade são negócios que não estão no radar dos grandes investidores. Estamos fazendo um programa que tem como prioridade mulheres, jovens, afrodescendentes e moradores de periferia”, afirma.

Com o apoio da Endless – empresa de tecnologia nascida no Vale do Silício – a aceleração funcionará de forma diferenciada, a exemplo da contrapartida dada pelos empreendedores que deverão devolver, na forma de serviços comunitários, uma parte do investimento em capital intelectual que será realizado em suas startups.

Um dos fundadores da Vale do Dendê e consultor afiliado da Universidade Harvard, Paulo Rogério diz que conseguiu um grupo bem diverso, qualificado e com negócios inovadores. destaca que Salvador é um celeiro de criatividade.

Foram 107 inscritos, 30 estão pré selecionados e até o mês de setembro 10 terão acesso à rede de investidores para apresentar seus negócios. Por outro lado, todos os 30 pré-selecionados receberam descontos em cursos, terão acesso a mentores e participarão de eventos de networking marcados até o mês de setembro. “Temos dois grandes apoiadores para esse ciclo de 2018, a Fundação Itaú e a Fundação Alphaville, que acreditaram no potencial de Salvador, um ecossistema inovador que muitas vezes não tem tenta visibilidade nacional.”, explica Paulo.

Como base de apoio e espaço para eventos, apresentações, networking e desenvolvimento, a Aceleradora ocupará a partir de maio uma loja no formato popup shop no Shopping da Bahia, com o objetivo de conectar os empreendedores de todos os cantos da cidade – especialmente os jovens moradores das periferias – que terão a oportunidade de acessar programas inovadores nas áreas de qualificação técnica e mentorias voltadas para o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Maiores detalhes sobre o projeto podem ser conferido na internet.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

*